Páginas

18 de out de 2014

Sonhos de Deus?

Por Thomas Magnum

Uma pergunta dessas no século dezesseis seria absurda, nos anais da reforma protestante encontramos discursos, tratados, sermões, confissões, catecismos, declarações de fé, que vão dizer que Deus é soberano e que é o governador absoluto do universo. No entanto vivemos momentos estreitos nas terras tupiniquins onde Deus leva porta na cara como diz a música de uma celebridade do gospel nacional, Deus pede permissão para operar na vida de alguém. Esse não é o Deus das Escrituras. A frouxidão doutrinaria no ranço da musicalidade evangélica brasileira é repleto de heresias, desvios doutrinários e sorrateiras doses de liberalismo, libertinagem, pluralismo, hedonismo e blasfêmias a sã doutrina.

Tive o desprazer ver algumas vezes os surtos de modinhas na musica gospel no Brasil, um tempo desses todos cantavam sobre chuva, tudo era chuva. Depois apaixonados por Deus, aí todo mundo cantava que estava apaixonado. E dentre tantas modas musicais no meio gospel surge os sonhos de Deus. Eu pergunto onde está escrito que Deus sonha? Alguém que sonha é porque não tem perspectiva do futuro, não tem domínio sobre a história, tal afirmativa diminui a soberania de Deus e o coloca como um Deus frustrado que não pode agir na criação, invalida a doutrina da providência que é o cumprimento histórico dos decretos de Deus. Se Deus sonha então o cumprimento de seu sonho depende de quem para se cumprir? Alguém que sonha não tem poder em si mesmo desamparado por causas externas para cumprir o fato. Sei que quem tem cantado isso não acredita que existe um Deus acima de Deus, mas em nome muitas vezes da licença poética se ultrapassa os ensinos da sã doutrina, isso é muito perigoso.

A Confissão Fé de Westminster diz sobre os decretos de Deus:

Desde de toda a eternidade e pelo mui sábio e santo conselho de sua própria vontade, Deus ordenou livre e inalteravelmente tudo quanto acontece. ¹

A confissão de fé Belga nos diz:

Cremos que o Bom Deus, depois de ter criado a todas as coisas, não as abandonou nem as entregou ao acaso ou à sorte, mas as dirige e governa conforme sua santa vontade de tal maneira que, neste mundo, nada acontece sem a sua determinação. ²

É interessante notarmos aqui que o emprego da palavra sonho carrega nessas músicas um aparato semântico, ou seja, o significado de sonho aqui é idealização, aspiração por algo bom para o futuro. Vemos na Bíblia principalmente no Antigo Testamento alguns sonhos; o copeiro de Faraó, o próprio Faraó, Nabucodonosor. Notamos no entanto que os sonhos foram dados por Deus e também sua interpretação, os sonhos ali tinham um porque, Deus deu aqueles sonhos e deu a interpretação, porque?  Simplesmente porque ele domina a história, ele diz o que irá acontecer.
Vejamos alguns textos bíblicos:

Para que se saiba desde o nascente do sol, e desde o poente, que fora de mim não há outro; eu sou o SENHOR, e não há outro. Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas. Isaías 45.6,7

Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Romanos 11.33

A sorte se lança no regaço, mas do SENHOR procede toda a determinação.

Provérbios 16.33

Portanto Deus não tem sonhos, porque sonhar é algo puramente humano, Deus tem decretos e planos. E a bíblia nos diz que nenhum dos seus planos pode ser frustrado (Jó 42.2). A teologia esboçada no gospel infelizmente está cheia de erros e problemas doutrinários. Infelizmente vivemos na geração que mais canta nas igrejas, mas também a mais analfabeta de Bíblia. Shows, eventos, entretenimento tomaram o lugar da meditação, do estudo, da leitura e da pregação da Palavra. Não sou contra todas as formas de entretenimento, devemos ter momentos de recreação e relaxamento isso é bom e é bíblico, mas a verdade das Escrituras não pode ser negociada, o Senhorio de Cristo deve ser a tônica do culto, das canções e de tudo que fizermos em nossa vida. Que Deus nos ajude, minha oração é que Ele levante uma geração que ama as Escrituras Sagradas e não os prazeres que as vãs filosofias oferecem.

Sola Scriptura,  Solus Crhistus, Sola Gratia, Sola Fide, Soli Deo Gloria

[1] CFW, cap 3
[2]  Confissão Belga, artigo 13